quinta-feira, 24 de julho de 2008

Do Trono

O Dragão jaz ferido no Alto da Montanha

Ainda...

O Trono vazio a meu lado
Quem o virá ocupar?
Quem se apresentará com Virtude para o desafio?
Que donzel se aventurará?
Ousará...

Será Princípe?
Ou simples escudeiro?

Que dois olhos negros vejo eu entre a névoa da madrugada?
Que sorriso cândido se dissimula entre os véus de Apóphis?
Que esguio corpo se insinua entre os mistérios da Aurora?

Estendo a mão no negro manto da Noite,
O seu toque gélido me murmura os imensos segundos da minha espera.

Fiel companheira, Solidão,
Que profetizas para nosso Reino tão desolado?

O Donzel se apresenta perante nós
... ... ...
Prosseguiremos os Ritos?

3 comentários:

roberta disse...

ola.. Sou Roberta, o amor maior do Leandrinho.
Muito lindo o poema que você escreveu pra ele. Tudo que nele é inspirado, impossivel nao sair perfeito.
Bjus

São disse...

Não olvides, que o Imperador está sempre só!
Feliz semana.

ManDrag disse...

Salve! São
Como poderia eu esquecer tal facto quando o meu lema diz: «O Homem está Só.»
Sei que a Solidão é a Fiel Companheira daqueles que se querem conhecer e chegar mais longe.
Salutas!