sexta-feira, 18 de julho de 2008

C'est la Vie

Um passo...
Outro passo...
Estender as asas...
E voar!

C'est la vie!

Saltitar entre os sonho e a realidade.
Viver meio cá meio lá.

Sem saber de que lado é o real

De que lado sou mais Eu

De que lado vem a Vida até mim e me mostra a Felicidade,
E me mostra o Amor,
E me mostra a Paz.

No meu Lar
Em que não há cima nem baixo,
Onde o lado e o acima
Se confundem num mesmo espaço que tem o mesmo sentido,
O mesmo propósito.

Eu quero ficar!

Onde o dia é sempre dia e a noite é sempre dia.
Também.

Eu quero morar no limbo!
Sem acordar.
Sem sentir o meu corpo envelhecendo dorido.
Sem sentir o fardo de ter de viver.

Sem... Sentir...

C'est la Vie...

Apenas...

4 comentários:

vitor disse...

Os sinais existem nós é que nem sempre nos aperçebemos deles.
o que nos custa mais é o sofrimento na nossa alma e espirito mas nós somos uns guerreiros agora o porque é que eu não sei.Salutí

SILÊNCIO CULPADO disse...

É difícil conviver com a incerteza do ser e do não ser.
É difícil viver.
Mas mesmo assim acredito que vale a pena.

Abraço

ManDrag disse...

Salve! Vitor
Sim... os sinais estão aí, à nossa volta. Mas por vezes estamos desatentos demais em estar atentos.
Gosto de te ver por aqui. Volta sempre, amigo!
Abraço.
Salutas!

ManDrag disse...

Salve! Silêncio Sem-Culpa
Minha amiga.
Oh, sim! Vale a pena vier. VIVER!!!
Por mais espinhosos que sejam os escolhos, vale sempre a pena viver.
Abraço
Salutas!